Antena Livre

Concelhos da CIMBSE com nível de contágio pela Covid-19 muito elevado

O risco de contágio com o SARS-CoV-2 é muito elevado em praticamente toda a região. Manteigas, Belmonte, Trancoso e Guarda são os casos mais preocupantes com mais de mil novos casos por 100 mil habitantes, quatro vezes mais que o limite a partir do qual se considera estar perante uma situação de maior gravidade.

Já há um mapa dos pontos mais críticos da incidência da Covid-19 na região e no país. A Direção-Geral da Saúde divulgou na segunda-feira os dados por concelho dos novos casos de coronavírus e 14 dos 15 municípios da área da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela estão acima do patamar de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias a partir do qual se considera que o nível de contágio é muito elevado. A exceção é Gouveia, com 137 novos casos, que é o menos afetado.

Já Manteigas, com 2.627 casos de infeção entre 28 de outubro e 10 de novembro – o período monitorizado – é mesmo o quarto concelho do país com mais infetados a seguir aos nortenhos e mais populosos Paços de Ferreira (3.698), o vizinho Lousada (3.362) e Vizela (2.653). O pequeno município serrano é ainda o mais problemático na área da Administração Regional da Saúde (ARS) do Centro. Seguindo a classificação dos níveis de risco utilizada pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças, os dados da DGS permitem concluir que há na Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela quatro concelhos (Manteigas, Belmonte, Trancoso e Guarda, ver gráfico) com mais de mil novos casos por 100 mil habitantes em duas semanas. É quatro vezes mais que o limite a partir do qual o Governo considera estar-se perante uma situação de maior gravidade. No país há 27 municípios com risco muito elevado de transmissão.

A disponibilização desta informação, que possibilita organizar o país em cinco categorias de risco, também permite perceber que nenhum concelho da região – Aguiar da Beira e Vila Nova de Foz Côa incluídos – tem uma incidência inferior a 20 caos por 100 mil habitantes, o nível menos gravoso. Há ainda dois concelhos (Aguiar da Beira e Gouveia) com um número de novos casos por 100 mil habitantes que oscila entre 120 e 239, portanto, à beira do limite. Feitas as contas aos últimos 14 dias, há neste momento 27 concelhos do país com mais de mil infetados por cada 100 mil habitantes, sendo que a média nacional está agora nos 760, o que faz de Portugal o décimo país mais afetado na Europa. Segundo a DGS, a atribuição de um concelho a cada caso é feita com base sobretudo nas moradas de ocorrência identificada no inquérito epidemiológico ou na primeira notificação clínica.

A Incidência Cumulativa a 14 dias de infeção por SARS-CoV-2/COVID-19 corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada, por concelho, a 31 de dezembro de 2019, pelo Instituto Nacional de Estatística . Habitualmente é expressa em número de casos por 100.000 habitantes.