Antena Livre

Município de Seia volta a dar voz aos jovens através de Orçamento Participativo

O Município de Seia voltou a dar voz aos alunos, naquele que é o instrumento de cidadania participativa ao nível das escolas do concelho de Seia.

Segundo comunicado enviado à Antena livre, intervenções de diversos âmbitos, destinadas a dotar espaços escolares de novas funcionalidades, constituem a base da maioria das propostas que estarão a votação até 13 de dezembro.
Nesta 4ª edição do Orçamento Participativo Escolar foram validadas novas propostas, os alunos propuseram e a comunidade é agora chamada a participar.

“Brincar na Escola c/+ Segurança” (alteração de vidros e colocação de vedação externa na Escola de Tourais-Paranhos), “Requalificação da sala de informática e da sala de música” do Centro de Assistência Social Nossa Senhora de La Salette, “Biblioteca para crescer” (dotar o CAP de Loriga – Jardim e creche – de material relativo à área da leitura/escrita e tecnológica), “Jardim Colorido” (requalificação de espaço no Patronato da Sagrada Família de S. Romão para parque infantil), “Aprender na e com a Natureza II” (criação de um Anfiteatro ao ar livre nos espaços do logradouro da EB 2,3 Dr. Guilherme Correia de Carvalho), “POLIVALENTE + atraente” (criar condições para que todos os alunos da Escola Secundária de Seia tenham um local mais acolhedor e multifacetado para os acolher quando não estão em aulas), “Ces em Rede” (equipar a sala de informática com novos computadores portáteis, de apoio à atividade curricular e aulas de programação), “Cobertura da entrada principal da Creche e Jardim de Infância” da Santa Casa da Misericórdia e “Campainha Melódica” na Escola Básica Dr. Abranches Ferrão são os projetos colocados a votação.

O período de votação iniciou-se no dia 1 de dezembro e decorre até sexta-feira, em exclusivo na plataforma online: www.seiaparticipa.pt. No final serão quatro os vencedores.

O Município senensa disponibiliza 20 mil euros para o OP Escolar, 5 mil euros por projeto. O objetivo principal é incentivar o envolvimento dos alunos nas decisões que afetem os seus interesses e os da escola, fomentando o espírito cívico e o sentido democrático nos mais novos.