Antena Livre

Polícia Judiciária detem suspeito de distribuir sinal de TV

A Polícia Judiciária deteve esta semana “em flagrante delito” um comerciante em Oliveira do Hospital suspeito de distribuir ilegalmente sinal de televisão, disse fonte daquela estrutura policial.

O homem de 39 anos é “suspeito da prática dos crimes de burla informática, acesso ilegítimo e detenção de dispositivos ilícitos, entre outros”, refere a PJ, numa nota de imprensa enviada à agência Lusa.
De acordo com fonte da PJ, o suspeito alegadamente “angariava clientes, que lhe pagavam uma mensalidade e ele difundia o sinal dos diversos canais da operadora”.

A atividade já “funcionaria há pelo menos um ano”, sendo que ainda não foram averiguados quantos clientes o suspeito teria. Na operação da PJ foi identificado “diverso equipamento informático e eletrónico ligado, a aceder e a partilhar conteúdos de televisão”, sem que o suspeito tivesse autorização para tal.

Segundo a mesma fonte da Polícia Judiciária, a investigação, que já estava a decorrer “há algum tempo”, iniciou-se após ter sido apresentada “uma queixa” por parte de uma operadora. O indivíduo terá recorrido à emissão do sinal via internet, “mas com eventual fornecimento de ‘boxes’ [equipamentos para receção de sinal codificado] para alguns clientes”, explanou.

A investigação levou a buscas na casa e estabelecimento do indivíduo, tendo sido encontrados “aparelhos nos dois espaços”, acrescentou fonte da PJ, salientando que o ‘cardsharing’ (distribuição ilegal de sinal protegido de televisão) “é um fenómeno que tem algum significado”, tendo-se registado “diversos casos” na região.

Mais Lidas

Mais lidas