Antena Livre

Preços de eletricidade, rendas de casa, transportes, portagens e telecomunicações aumentam em 2022

A poucos dias do início de 2022, prepare-se que o novo ano vai trazer vários aumentos de preços para os consumidores, que irão ter que pagar mais pela eletricidade, rendas de casa, transportes, portagens, telecomunicações ou até pela inspeção periódica das viaturas.

A eletricidade aumenta para quem está no mercado regulado, em média o,2%, mas também para os clientes que já passaram para o liberalizado, onde as tarifas de eletricidade da EDP Comercial vão subir em média 2,4% em 2022, o que corresponde a um acréscimo na fatura das famílias de cerca de 90 cêntimos por mês, refletindo a subida dos custos da energia.

Já a Endesa vai manter os preços da eletricidade para as famílias e pequenos negócios em 01 de janeiro.
Por sua vez, a Galp vai aumentar os preços da eletricidade a partir de 01 de janeiro, uma subida que rondará os 2,7 euros mensais para as potências contratadas mais representativas.

As rendas vão subir 0,43% em 2022, depois de congeladas este ano, em média com um aumento de cerca de 43 cêntimos por cada 100 euros de renda.

O preço das portagens nas autoestradas, depois de dois anos deverá aumentar 1,84% em 2022, tendo em conta a taxa de inflação.
O preço dos transportes públicos que irá vigorar a partir de 01 de janeiro de 2022 será atualizado em 0,57%, de acordo com a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT).

Nas telecomunicações, a Nowo garante que não prevê aumento de preços em 2022, já a Meo, diz que vai fazer atualização do preço base da mensalidade em tarifários/pacotes, com efeitos a 01 de janeiro de 2022, de acordo com as condições contratuais. Vodafone e NOS ainda não deram a conhecer o que vão fazer no novo ano.

O preço da inspeção obrigatória de automóveis ligeiros vai também aumentar em 2022, para 31,80 euros e o de pesados para 47,59 euros, já a partir de 01 de janeiro.

Mais Lidas

Mais lidas